Candidatos à Câmara decidem sobre debate nesta semana

Na corrida pela presidência da Câmara, os três candidatos ao cargo decidem esta semana se promovem ou não um debate público reunindo todos eles no mesmo palco, os estúdios da TV Câmara.O encontro estava praticamente acertado, mas um deles, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), recuou, alegando que iria para o embate com apenas um oponente de cada vez.A eleição para a presidência da Câmara ocorrerá dia 1º. Além de Chinaglia, concorrem os deputados Aldo Rebelo (PC do B-SP), que busca a recondução para mais dois anos de mandato, e Gustavo Fruet (PSDB-PR), cujo lançamento foi rotulado de terceira via. Chinaglia e Rebelo integram a base aliada do governo Lula no Congresso.Enquanto não se entendem sobre as regras do debate, os candidatos insistem nas promessas de respeito à ética e transparência na condução do Legislativo que viveu os últimos anos sob uma chuva pesada de denúncias de corrupção e desmandos.Aldo anuncia ajustes administrativos, adiamento da reformas dos imóveis funcionais e da construção de mais um prédio anexo da Câmara, além de maior controle de gastos.Chinaglia prega o resgate da imagem do Poder e diz que fazem parte da sua plataforma melhorar as condições de trabalho de parlamentares e dos servidores.Fruet, que entrou por último na disputa, defende critérios permanentes para a remuneração dos deputados, "compatíveis com a realidade brasileira". Diz que vai lutar para "reconstruir a imagem do Parlamento" e também pelas reformas política e tributária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.