Candidato na Câmara, Mabel diz que emendas de deputados são como o 'PAC'

Deputado do PR protocolou carta no Palácio do Planalto pedindo que expediente seja mantido

estadão.com.br,

31 de janeiro de 2011 | 14h38

SÃO PAULO - O deputado Sandro Mabel (PR-GO), que é candidato avulso à Presidência da Câmara, protocolou no Palácio do Planalto uma carta endereçada à presidente Dilma Rousseff na qual manifesta preocupação com a possibilidade de o corte do Orçamento atingir recursos procedentes de emendas parlamentares. Ele pede que "cada centavo" das emendas seja preservado.

 

Na carta, o deputado faz referência a uma reportagem publicada pelo jornal O Globo, na qual a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, admite um corte de 50% nas emendas individuais dos parlamentares.

 

Mabel afirmou que são atitudes como essa (da ministra) que motivam sua candidatura. Para ele, as emendas individuais são o "PAC da Câmara" e não podem ser cortadas. "É com esses recursos que são atendidos municípios pequenos e longínquos, à margem dos grandes projetos e obras estruturantes do governo federal", disse.

 

Campanha. Sobre sua campanha, Mabel disse que já falou com 396 deputados e hoje à tarde vai participar de encontros de oito bancadas partidárias.

 

Mabel disse ainda que vai permanecer na disputa para a Presidência da Câmara mesmo que seja punido pelo PR. O partido apoia Marco Maia (PT-RS), atual presidente da Câmara. Ele afirmou, no entanto, não acreditar em punição, porque a disputa é democrática. Segundo ele, muitos parlamentares dizem que vão apoiá-lo, mas não querem se expor.

 

"Eu acho que é uma campanha de disputa de ideias, embora todos sejamos da base do governo. Eu tenho um compromisso com o governo, mas também tenho um compromisso aqui com a Câmara. Este é um outro poder. E nós vamos sustentar esse poder", disse.

 

Com informações da Agência Câmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.