Candidato do PT em Salvador sobe 6 pontos e quer repetir Wagner

Único candidato a crescer nasintenções de voto na pesquisa Datafolha para a prefeitura deSalvador, Walter Pinheiro (PT) espera repetir o desempenho dogovernador da Bahia, Jaques Wagner, que em 2006 também largouatrás e acabou vitorioso. Pinheiro cresceu 6 pontos percentuais na pesquisa divulgadano último domingo e passou de 7 para 13 por cento das intençõesde voto. O candidato petista está tecnicamente empatado emsegundo lugar com o atual prefeito e candidato à reeleição,João Henrique (PMDB), que passou de 19 para 17 por cento. Amargem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para maisou para menos. O publicitário Sidônio Palmeira, coordenador de marketingda coligação "Salvador, Bahia, Brasil", que reúne PT, PSB, PCdo B e PV, afirma que já esperava esta ascensão do petistaWalter Pinheiro ao fim da primeira semana do horário eleitoralgratuito. Com o 7 minutos e 18 segundos diários de programa, Palmeiraaposta em estratégia utilizada na campanha do atual governadorJaques Wagner, em 2006. "Está acontecendo exatamente como na campanha de JaquesWagner, quando iniciamos o horário eleitoral com o mesmopercentual", avaliou. Antes do início do horário eleitoral, Palmeira estimava quelogo na primeira semana o candidato petista chegaria à casa dos13 por cento dos votos, com sua apresentação ao eleitorado dacapital. A campanha de Pinheiro também explorou durante a primeirasemana a ligação do petista com Wagner e o presidente LuizInácio Lula da Silva. Essa identificação, segundo Palmeira,reforça a candidatura de Pinheiro. ACM Neto (DEM), com 26 por cento das intenções de voto, eAntonio Imbassahy (PSDB), com 24 por cento, estão empatados nadisputa pela prefeitura de Salvador, segundo pesquisa Datafolhadivulgada no domingo. Os dois candidatos oscilaram um ponto percentual para baixoem relação à pesquisa anterior. Esta foi a primeira pesquisa sobre a intenção de votorealizada em Salvador após o início da propaganda eleitoral norádio e na TV. Somente o candidato tucano Antonio Imbassahy citou apesquisa Datafolha no horário eleitoral desta segunda-feira.Ele explorou a confirmação de que é o nome com menor rejeiçãoentre os eleitores (21 por cento). João Henrique (38 por cento)e ACM Neto (30 por cento) foram os que apresentaram maiorrejeição, segundo a pesquisa. Walter Pinheiro tem 22 por centode rejeição. A segunda semana do horário eleitoral gratuito em Salvadorpromete intensificar a disputa. Os cinco candidatos fecharam aúltima semana trocando farpas. Alguns passaram de insinuações a acusações explícitas deincompetência e de improbidade. A disputa mais intensa envolveJoão Henrique e Imbassahy.(Por Augusto Cesar Barrocas)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.