Erich Macias/PAGOS
Erich Macias/PAGOS

Candidato do PSOL vence disputa pela Prefeitura em Macapá (AP)

Clécio Luís venceu Roberto Góes por pouco mais de 1% dos votos

Alcinéa Cavalcante, especial para O Estado

28 de outubro de 2012 | 22h51

MACAPÁ - Na capital do Amapá, o PSOL derrotou o grupo que assumiu o poder em 2002 e teve seus caciques presos na Operação Mãos Limpas, em 2010, acusados de desviar cerca de R$ 1 bilhão dos cofres públicos.

Numa disputa acirrada registrada neste domingo, 28, nas urnas, Clécio Luís (PSOL) venceu Roberto Góes (PDT) - que concorria à reeleição - por pouco mais de 1% dos votos válidos.

Emocionado, Clécio Luís disse que o povo escreveu uma nova página da história da cidade. Ele agradeceu e prometeu que não envergonhará Macapá, uma referência ao prefeito Roberto Góes que foi preso na Operação Mãos Limpas.

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL) considerou que o povo tomou a decisão de fazer a reconstrução da cidade e reafirmou que se escreve uma nova página na história política da capital amapaense, onde o que era descrença se transformou em fé e desesperança deu lugar a esperança.

Góes tinha o apoio do ex-presidente Lula, dos grupos do senador Sarney e do ex-senador Gilvan Borges e dos ex-governadores Waldez Góes e Pedro Paulo. Os dois ex-governadores também foram presos na Operação Mãos Limpas. Os eleitores de Clécio Luís festejaram a vitória na orla da cidade, à beira do rio Amazonas.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.