Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Candidato do PDT é o que mais arrecada em Mato Grosso

Maiores doações vieram de empresários ligados ao agronegócio

FÁTIMA LESSA, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

09 de agosto de 2014 | 12h53

Das 450 prestações de contas esperadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) apenas 389 foram apresentadas dentro do prazo legal. Isso representou 86,44%. Com relação aos candidatos ao governo do Estado, os dados do Tribunal Regional mostram que Pedro Taques (PDT) foi o que mais arrecadou, perfazendo um total de R$ 2.561,490,87. Os demais candidatos juntos somaram R$ 274.701,98.

Do total arrecadado pelo candidato Taques, as maiores doações vieram de empresários e setores ligados ao agronegócio. Duas empresas, doaram juntas R$ 500 mil, sendo R$ 300 mil da ABJ Comércio Agrícola e R$ 200 mil da Agropecuária Araguaia Ltda. A maior doação entretanto foi do empresário Nelson José Vigolo que fez dois repasses por transferência, a primeira de R$ 700 mil e a segunda de R$ 250 mil. Os demais doadores somaram R$ 580 mil.

Embora tenha tido sua candidatura indeferida pelo Tribunal Regional na última quinta-feira, o candidato José Riva foi o segundo que mais arrecadou. De acordo com os dados, ele recebeu R$ 174.750,00. Uma empresa de locação de caçambas foi a maior doadora, R$ 100 mil.

O candidato com menos doações é do PT, o médico Lúdio Cabral. De acordo com a prestação de contas, nesta primeira parcial ele recebeu doações que totalizaram R$ 66.920,00. Deste total R$ 13.970,00 foram do próprio candidato e R$ 6.020,00 da mulher dele.

O candidato do PSOL, José Roberto Freitas, recebeu doações do próprio comitê financeiro único: R$ 93.931,98. O candidato do PHS, José Marcondes, Muvuca, não prestou contas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.