Candidato assumido, Alckmin já faz planos como presidente

Depois de surpreender até aliados ao lançar nesta semana sua pré-candidatura à Presidência da República, Geraldo Alckmin, mais uma vez, deixa de lado seu estilo discreto e revela o que pretende fazer no dia 1.º de janeiro de 2007, se nesta data estiver no Palácio do Planalto, no lugar do presidente Lula. "Todas as reformas estarão em cima da mesa. Todas. Política é ciência - e ciência exige preparo. Tom Jobim dizia que o Brasil não é para amadores", afirmou o tucano à repórter Angélica Santa Cruz, em entrevista exclusiva, na última terça-feira.Ele fala de José Serra, seu principal adversário no PSDB, com que trava uma guerra de bastidores para conseguir ser o escolhido pelo partido para disputar a eleição de 2006. Ri do seu apelido de ?picolé de chuchu?, defende suas qualidade que, segundo ele, o credenciam para comandar o País, além de revelar porque acha que às vezes o povo não tem juízo. Leia a íntegra da entrevista na edição de desta quinta-feira de O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.