Candidato a prefeito é preso por crime eleitoral em AL

O candidato a prefeito do município de São Miguel dos Campos, em Alagoas, Gustavo Bulhões (PRB), foi preso no início da tarde de hoje acusado de crime eleitoral e desobediência a uma ordem judicial. A prisão de Gustavo, que é filho do ex-governador do Estado, Geraldo Bulhões, foi determinada pela juíza Nirvana Mello, que responde pela Comarca de São Miguel, a 66 quilômetros de Maceió. De acordo com a magistrada, o candidato foi preso sob a alegação de que sua rádio não apresentou a propaganda eleitoral gratuita. "Ele foi preso por desobediência, além de não ter dado uma explicação convincente sobre a não veiculação da propaganda eleitoral", disse a magistrada. "O Ministério Público já havia tomado a decisão para ele se afastar da função que exercia no rádio, mas ele não o fez. Sem contar que quase todos os dias chegam representações contra ele, alegando o uso da rádio para benefício próprio", acrescentou a magistrada. Procurada pela reportagem, a assessoria de Bulhões disse que só vai se pronunciar após o candidato prestar esclarecimentos à Polícia Federal. Até por volta das 15 horas, o candidato se encontra detido na sede da PF, em Maceió, acompanhado de um advogado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.