Candidata passa o dia com os netos

Únicos compromissos foram votar de manhã e dar coletiva à noite

Clarissa Oliveira, O Estadao de S.Paulo

06 de outubro de 2008 | 00h00

Enquanto seus principais adversários aproveitaram o dia da eleição para passear pela cidade e visitar algumas zonas eleitorais, a petista Marta Suplicy teve ontem um domingo em família. Às 8 horas, parentes e amigos começaram a chegar à residência da candidata, localizada no bairro dos Jardins, para acompanhá-la até a sessão de votação. Marta só saiu de casa para registrar seu voto na urna, pela manhã, e para comentar os resultados em entrevista coletiva, à noite. Entre os dois compromissos, parentes e assessores garantiam que a prioridade era uma só: brincar com os netos. Dos cinco que a petista tem, quatro passaram o dia de ontem na casa da avó. Marta votou pouco após as 9 horas, numa sala apertada no Colégio Madre Alix, situado a poucas quadras de sua residência. Na saída, a petista fez o sinal da vitória para os fotógrafos que se aglomeravam no local. Até ontem, assessores da candidata cogitavam a possibilidade de ela caminhar até o local da votação, mas o mau tempo acabou frustrando os planos. Ela optou pelo carro, junto com com os filhos André, João e Eduardo, o Supla. Colegas de partido também encontraram Marta em sua casa antes da votação, como deputado estadual Rui Falcão (PT-SP) e os deputados federais Jilmar Tatto (PT-SP) e Carlos Zarattini (PT-SP), este último coordenador da campanha. O marido Luís Favre não a acompanhou até a urna. Mas, no local, já a aguardava o ex-marido e senador Eduardo Suplicy (PT-SP). De manhã, quando os primeiros convidados começavam a chegar, Marta encarregou-se de servir pessoalmente um cafezinho, contou o deputado federal Jilmar Tatto. "Ela serviu o café, como sempre faz", afirmou o parlamentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.