Canavieiros fecham estrada; motorista armado reage

Cerca de mil canavieiros da Zona da Mata pernambucana bloquearam por uma hora e meia, hoje, a BR-232 na altura do distrito de Bonança, município metropolitano de Moreno, em protesto contra a fome e o desemprego no período da entressafra, que vai de março a setembro. Os agricultores queimaram pneus na rodovia e provocaram um engarrafamento de três quilômetros para cada lado da estrada, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. Muitos veículos conseguiram escapar do bloqueio pegando uma estrada vicinal. Ao perceber a manobra, parte dos manifestantes seguiu para o local. Um dos veículos detidos, um Voyage, furou a barreira e levou pedradas. O motorista reagiu com um tiro de revólver. A bala não acertou ninguém e o motorista não foi identificado. A PRF não registrou a ocorrência. Promovido pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape), o protesto foi uma forma de pressionar o governo do Estado a ampliar o número de bolsas concedidas aos desempregados da cana-de-açúcar, cultura que domina a Zona da Mata do Estado. A Fetape calcula que 80 mil canavieiros estão desempregados na região. O governo anunciou 10 mil bolsas, com o pagamento mensal de R$ 60,00. O agricultor beneficiado faz atividades comunitárias e tem aulas de alfabetização e capacitação. O programa é coordenado pelas prefeituras. A Fetape participará de nova reunião com a secretaria estadual de Planejamento para discutir a ampliação do programa. "Ou o governo acorda ou o trabalhador vai acordar o governo", ameaçou o secretário de política agrícola da Fetape, João Santos. "Hoje foi o bloqueio de uma estrada, amanhã não se sabe o que pode acontecer, e a responsabilidade será do governo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.