Canadense é presenteado com "vaca bombardeira"

A Juventude Popular Socialista (JPS) - braço do Partido Popular Socialista (PPS) - presenteou nesta quinta-feira o governo canadense com uma vaca adquirida por R$ 600. O presidente nacional da JPS, Adão Cândido, entregou o animal ao conselheiro de negócios da Embaixada do Canadá, José Herran-Lima, após um protesto bem-humorado. Sem se sentir constrangido, o conselheiro recebeu a vaca, mas assegurou que somente iria abater o animal após a comprovação de que o rebanho bovino brasileiro não está contaminado pelo mal da "vaca louca". "Vaca bombardeira" O próprio Herran-Lima, numa entrevista, assegurou que tem evitado carne vermelha neste período em que ocorrem as investigações fitossanitárias do produto nacional. A entrega da vaca ao conselheiro canadense provocou alvoroço do lado de fora da embaixada. Os manifestantes portavam cartazes em que mencionavam o embate entre a Embraer e a Bombardier. "Vaca bombardeira", dizia uma das faixas preparadas pelos integrantes da JPS. Correria A vaca estava inquieta. Antes dos organizadores da manifestação chegarem ao portão do prédio, ocorreu uma correria que culminou com o atropelamento, pelo animal, do soldado da Polícia Militar (PM) Nelson Ezequiel Domingos, lotado no 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM). "Foi apenas um tombo e não me machuquei muito", afirmou o policial. Após as fotografias, a vaca foi amarrada a uma árvore para que pudesse se recompor da correria. Nesse instante, o conselheiro Herran-Lima e alguns funcionários da embaixada aproximaram-se do grupo da JPS. Sem titubear, Adão Cândido fez um discurso para a entrega oficial do presente ao governo do Canadá. "Achamos que a manifestação foi válida, e, no fim de tudo, prevaleceu o bom senso", explicou. "Esperamos que os problemas comerciais se resolvam em nome da boa convivência."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.