Campos reforça presença nos maiores colégios eleitorais

Candidato do PSB à presidência vai intensificar agenda nos 10 estados que somam juntos 102 milhões de eleitores

DAIENE CARDOSO, Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2014 | 17h49

Nos 10 dias que antecederão o início do horário eleitoral gratuito em rádio e TV, marcado para 19 de agosto, o candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, intensificará a agenda de campanha com foco nos 10 principais colégios eleitorais do País. Terceiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, Campos quer aproveitar o momento do começo da exposição nos telejornais e circular pelos Estados que serão decisivos na disputa pelo Palácio do Planalto.

Campos aumentará sua presença em São Paulo (onde já está seu QG de campanha), Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco, Ceará, Pará e Santa Catarina, Estados que somam mais de 102 milhões de eleitores de um universo de 142.467.862. "Considero essa fase tão importante quanto o horário eleitoral", resumiu o coordenador da campanha do PSB, Carlos Siqueira.

A coordenação do PSB dividiu a campanha em três fases: a primeira foi a da agenda institucional, onde o candidato participou de eventos promovidos por entidades e atendeu a convites para encontros com segmentos sociais. A segunda fase é da concentração de esforços nos grandes colégios eleitorais e a terceira é a propaganda eleitoral em rádio e TV.

Acompanhado a maior parte das vezes de sua vice de chapa, a ex-senadora Marina Silva, o candidato poderá incluir na agenda - dependendo da programação - outros Estados. "Não há uma exclusividade de agenda", explicou Siqueira. Hoje (7), por exemplo, o pessebista começou o dia em atividade de campanha em São Paulo, o maior colégio eleitoral do País (31.998.432 eleitores ou 22,404% do eleitorado), e à tarde seguiu para Salvador (BA). A Bahia tem 10.185.417 ou 7,132% do eleitorado brasileiro. "É uma agenda que tende a se intensificar cada vez mais", emendou o coordenador.

Primeiro programa. A campanha ainda trabalha no formato do primeiro programa que vai ao ar no dia 19 e mantém segredo de como pretende apresentar Campos ao eleitorado. O candidato será o primeiro a aparecer no horário eleitoral e terá 2 minutos e 3 segundos para defender suas propostas.

Enquanto não começa o horário eleitoral, a campanha do PSB vem explorando a divulgação de vídeos nas redes sociais. Foi criado um canal na internet, a TV 40, para divulgar as peças da campanha, os discursos, os principais momentos do candidato e de sua vice, depoimentos de aliados e artistas, além dos eventos ao vivo da campanha. Quem segue o candidato no Facebook ou no Twitter é convidado a assistir os "programas". A ideia é fazer com que a TV na internet se torne uma extensão do horário eleitoral em rádio e TV, já que Campos terá uma exposição oficial bem menor que seus adversários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.