Campos quer punição por irregularidades na Petrobras

O ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, defendeu novamente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras em encontro com lideranças políticas e do agronegócio em Chapecó, oeste de Santa Catarina.

ELIZANDRA GOMES, ESPECIAL PARA AE, Agência Estado

22 de abril de 2014 | 20h41

Em entrevista coletiva à imprensa, Campos lembrou que a CPI só será possível por causa das assinaturas favoráveis dos quatro senadores do PSB. "Não podemos aceitar artifícios utilizados nesse momento para desviar o debate que é "como resgatar a Petrobras da manipulação política e do uso indevido para que essa empresa possa ajudar o Brasil a reencontrar o rumo do crescimento econômico, o qual perdemos há três anos?", enfatizou o pré-candidato.

Campos ressaltou "a necessidade da Petrobras ter uma gestão profissionalizada e que respeite o planejamento da empresa". Outra sugestão do político foi criar "uma regra de longo prazo para os preços de derivados de petróleo".

Mais conteúdo sobre:
eleições 2014CamposPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.