Campos faz apelo por 'despesas vinculadas a receitas'

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), defendeu nesta quarta-feira que não sejam mais aprovadas propostas legislativas que aumentem os gastos dos Estados sem que haja uma contrapartida das receitas. "Não suportamos mais decisões que aumentem nossas despesas sem que seja oferecido o caminho das receitas para fazer face a essas despesas. Esse deveria ser o primeiro ponto da pauta", afirmou Campos, em discurso no encontro de governadores com representantes da Câmara e do Senado realizado para definir uma agenda de discussão e votação de temas federativos no Congresso.

RICARDO BRITO, Agência Estado

13 de março de 2013 | 13h40

Eduardo Campos fez um "apelo" para que os deputados e senadores apreciem emendas constitucionais obrigando que o aumento de despesas dos Estados seja vinculado a uma determinada receita. Para ele, a medida não levaria a "problemas" nas contas do Executivo no Estados. "Nós queremos continuar ajudando o nosso povo a viver melhor, ajudar a economia", disse.

Apontado como presidenciável em 2014, o governador de Pernambuco, também presidente do PSB, disse que, a "despeito de quem é governo e oposição, o ano de 2012 não deixou saudades".

Tudo o que sabemos sobre:
CongressogovernadoresEduardo Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.