Campos diz agora que 'é possível fazer mais e bem-feito'

O governador de Pernambuco e possível candidato à Presidência em 2014, Eduardo Campos (PSB), lançou um slogan que dá sinais do descolamento entre seu partido e o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). As inserções estaduais de propaganda de TV da sigla, que começaram a ser exibidas esta semana em Goiás, são encerradas com a frase: "É possível fazer mais e bem feito".

BRUNO BOGHOSSIAN E ANGELA LACERDA, Agência Estado

22 de maio de 2013 | 08h37

Campos adotou o mote nos últimos meses, desde que passou a construir sua candidatura contra a reeleição de Dilma. Ao dizer que é possível fazer "mais", ele aponta para uma proposta de avanço sobre as conquistas do governo petista, mas sem ruptura completa com uma gestão que atingiu altos índices de popularidade.

Na propaganda exibida em Goiás, Campos diz também que "o Brasil ainda é muito desigual" e afirma que o PSB tem propostas para desenvolver as regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Em junho, o governador pernambucano também vai protagonizar as peças de propaganda de TV do PSB em Minas Gerais, Rio, Espírito Santo e Distrito Federal.

Ontem, Campos disse que mantém com Dilma uma relação de "respeito". "Temos uma relação que é de respeito, mas que nunca foi de subserviência, nem uma relação onde não se pudesse expressar divergências e diferenças", afirmou, um dia após a visita da presidente a seu Estado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2014Eduardo Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.