Campos arrecadou R$ 8,2 milhões em 25 dias de campanha

O candidato socialista previu gastar R$ 150 milhões; o valor arrecadado até agora corresponde a 5,46% do total previsto

JOÃO DOMINGOS E RICARDO DELLA COLETTA, Estadão Conteúdo

01 de agosto de 2014 | 20h01

O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência da República, arrecadou R$ 8.200.382,47 nos primeiros 25 dias de campanha, números que serão informados neste sábado, 2, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os gastos, no mesmo período, foram de R$ 5.230.438,88, de acordo com a campanha de Campos. O candidato socialista previu gastar R$ 150 milhões. O valor arrecadado até agora corresponde a 5,46% do total previsto.

A coligação pela reeleição da presidente Dilma Rousseff declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) arrecadação de R$ 9,6 milhões para a candidatura da petista, até 30 de julho. O valor se refere à primeira parcial que precisa ser enviada à Justiça.

De acordo com a assessoria do comitê de Dilma, R$ 8,6 milhões são recursos oriundos de empresas e R$ 1 milhão, de partidos que formam a coligação Com a Força do Povo (PT-PMDB-PR-PRB-PROS-PDT-PCdoB-PP-PSD). De acordo com o balanço divulgado pelo comitê de Dilma, os gastos nessa primeira etapa somaram R$ 86,3 mil - o montante não leva em conta despesas com pessoal em julho, que entrarão na próxima parcial.

O TSE prevê outras prestações de contas durante o pleito: a segunda parcial precisa ser enviada à Justiça entre 28 de agosto e 2 de setembro. Para os candidatos que não disputarem segundo turno, o prazo para o envio do balanço final é 4 de novembro. Os que participarem do segundo turno deverão enviar a prestação de contas final até 25 de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.