Campinas procura por possíveis casos de dengue

A operação de prevenção à dengue em Campinas segue nesta semana com busca de casos suspeitos, em visitas diárias aos moradores da cidade. Com a identificação de possíveis casos quando os primeiros sintomas se manifestam, a Secretaria Municipal de Saúde pretende evitar o rápido contágio de outros moradores do bairro. "Isso evita o agravamento dos quadros", disse o secretário Gastão Wagner de Souza. A Secretaria informou que, neste ano, foram investigados 11.300 casos suspeitos em Campinas, número recorde. Para cada doente confirmado, outras sete pessoas foram pesquisadas. Em 2002, a cidade registrou a maior epidemia de dengue, com 1.414 casos confirmados, sendo a maioria, 1.216, autóctones, contraídos no município.Pelo menos 500 agentes de saúde estão mobilizados na operação de prevenção e combate à doença. Eles avaliam os moradores e procuram por possíveis focos de larvas e mosquito. Orientam as famílias sobre como proceder para evitá-los. Há ainda arrastões ocorrendo diariamente, para localizar e eliminar criadouros. A operação inclui orientação nas escolas da rede pública e privada, com promoção de gincanas e trabalhos manuais que têm como tema formas de prevenção à doença. Segundo a Secretaria, as ações de combate à dengue, neste ano, na cidade, vêm ocorrendo sem interrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.