Campanhas políticas de 2002 consumiram R$ 830,4 milhões

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),Nelson Jobim, despediu-se nesta quinta-feira da Corte. Jobim será substituído por SepúlvedaPertence, que tomará posse como presidente na semana que vem.Em seu discurso, Jobim informou que os partidos políticos tiveram um gasto de R$ 7,21 com cada um dos 115,2 milhões de eleitores brasileiros. O valor é muito semelhante aos R$ 7previsto em um projeto existente na Câmara propondo o financiamento público.Ao todo, as campanhas de 2002 consumiram R$ 830,4 milhões. Jobim voltou a defender o financiamento público das campanhas, mas disse que para que a mudança seja implementada é necessário fazer uma reforma política. "A campanha tem de serpartidária e não individual", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.