Campanha quer filtro solar como equipamento de segurança

Para conter o avanço do câncer de pele, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lançou nesta quinta-feira uma campanha nacional que pretende mudar o hábito do brasileiro de tomar sol sem proteção. Segundo presidente da entidade, Márcio Rutowitsch, a idéia é transformar o filtro solar em ?equipamento de segurança individual?. A falta de moderação na busca pelo bronzeado perfeito vai resultar, só este ano, no surgimento de mais de 86 mil novos casos da doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca).Em sua quinta edição, a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele tem como alvo principal o público infantil. Como os efeitos nocivos dos raios solares surgem apenas cerca de 10 anos após a exposição da pele, a entidade fará um grande alerta para que os pais não se descuidem dos filhos. ?Se até os 18 anos a pessoa usar uma proteção adequada, com filtro solar, camiseta e boné, as chances de desenvolver um câncer de pele são reduzidas em até 85%?, disse o dermatologista.A partir deste sábado, mil dermatologistas vão realizar consultas gratuitas em 153 postos de atendimento localizados em 22 Estados, no horário entre 9 e 15 horas. Quando o diagnóstico de câncer for positivo, o paciente será encaminhado para tratamento ou cirurgia nas unidades de saúde credenciadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para saber qual o posto mais próximo, o usuário deve ligar para 0800 701 1611, entre 9 e 15 horas, e digitar o número do CEP dea residência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.