Campanha ensina a usar o filtro solar

Apesar de terem consciência dos perigos causados pelo aparecimento do câncer de pele, os brasileiros ainda não se habituaram a tomar os cuidados necessários para se prevenir contra a doença. Essa é uma das constatações da 5ª Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, organizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que este ano está voltada para a prevenção na infância. Ontem, os voluntários da campanha prestaram atendimento gratuito em 150 postos espalhados por todo o País. A expectativa era de que cerca de 40 mil pessoas fossem atendidas pelos voluntários da campanha das 9h às 15h, em todo o Brasil. Só no posto localizado no Parque Ibirapuera, na Zona Sul da Capital, foram mais de 200 atendimentos.Além de passar por um exame gratuito feito por um dermatologista, as pessoas foram informadas sobre os danos que a exposição excessiva ao sol pode causar à pele e receberam orientações sobre as formas possíveis de se conseguir um bronzeado saudável. Segundo a dermatologista Selma Cernea, coordenadora da campanha no Estado, a falta de costume da população de usar protetor solar ainda é um dos maiores obstáculos para a prevenção. ?No ano passado, só 20% das mulheres e 15% dos homens atendidos disseram ter o hábito de usar?, lembrou.Até o fim deste ano, o câncer de pele deverá ser a doença de maior incidência no País. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, deverão ser computados, até dezembro, 82.155 casos da doença.Campanha de prevenção à osteoporoseA prevenção também é o tema do Movimento Nacional da Osteoporose, que ocorre desde sexta. O evento, organizado pela Sociedade Brasileira da Osteoporose (Sobrao) em parceria com a Parmalat e com a Eli Lilly, ocorre no Ginásio do Ibirapuera até hoje. Lá, é possível passar por um exame gratuito de densitometria óssea, uma espécie de ultra-som que avalia a possibilidade de se desenvolver a doença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.