Campanha eleitoral em Recife começa sem surpresas

A estréia do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão no Recife não trouxe surpresas. Os aliados do candidato a prefeito, João da Costa, do PT, recorreram a imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e do prefeito de Recife, João Paulo (PT). Já os partidários de Mendonça Filho (DEM) ressaltaram a imagem do democrata durante o programa eleitoral. O programa dos candidatos da coligação de 16 partidos que estão com o candidato a prefeito João da Costa (PT) - primeiro colocado na pesquisa Ibope, encomendada pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela TV Globo - usou um cubo vermelho para mostrar seus grandes eleitores. Em cada um dos seus lados mostrou os rostos, além da expressão "a grande mudança continua". Já os aliados do candidato a prefeito Mendonça Filho (DEM) - segundo colocado na pesquisa - afirmavam ao final das suas falas "Junto com Mendonça faremos mais e melhor". Os candidatos do PDT foram apresentados pelo senador Cristovam Buarque, que destacou a educação como foco do partido. O PSTU e o PSOL aproveitaram para condenar a "corrupção que tomou conta da Câmara de Vereadores" da capital, ao se referir à detecção de notas fiscais frias e empresas fantasmas para prestação de contas relacionadas a gastos - montante estimado em R$ 900 mil - com verbas de gabinete. Vinte e seis vereadores foram apontados de usar o método, em relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) no início do mês, o que levou a Câmara a extinguir a verba. O PSTU chegou a pregar a redução do salário do vereador, além de punir os envolvidos no que chamou de "falcatrua". Dos partidos pequenos, com pouco mais de um minuto de tempo, o PCB foi o único a não se apresentar no programa. Nenhum outro partido ou candidato fez alusão ao assunto. Preferiram rechear o rodízio de nomes e números - às vezes acompanhados de pequenos textos ou jingle - com músicas de apoio ao seu candidato majoritário - caso de Raul Henry (PMDB/PSDB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.