MARCOS DE PAULA/Estadão
MARCOS DE PAULA/Estadão

Campanha de Aécio prevê gastos de R$ 290 milhões

Integrantes da campanha presidencial do PSDB entregaram neste sábado, 05, o pedido de registro da candidatura do senador Aécio Neves (PSDB). A coligação levará o nome de "Muda Brasil". Em 2010, os tucanos adotaram o mote "O Brasil pode mais".

ERICH DECAT E FÁBIO BRANDT, Agência Estado

05 de julho de 2014 | 15h22

Nos documentos entregues à Justiça Eleitoral, os tucanos estabeleceram R$ 290 milhões como teto de gastos para a campanha. Na eleição presidencial passada, esse teto foi de R$ 180 milhões. Segundo advogados da legenda, ao final da eleição, o então candidato José Serra declarou ter gastado cerca de R$ 120 milhões. Questionado sobre o aumento dos custos, o advogado do PSDB, Flávio Henrique Costa Pereira, disse que os valores estão dentro da expectativa de que o partido irá disputar um segundo turno da eleição.

No ato do registro da campanha, integrantes do PSDB não distribuíram à imprensa dados referentes a atual declaração de bens do tucano nem o programa de governo. Na última eleição para o Senado, Aécio Neves afirmou ter um patrimônio de R$ 617.938,42 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoPSDBcampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.