Câmara votará pacote tributário após recesso

Após uma reunião com o ministro da Fazenda, Pedro Malan, e com o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, o presidente da República em exercício, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), afirmou, por intermédio de sua assesoria, que o pacote tributário que o governo envia ao Congresso nesta sexta-feira será votado como prioridade, assim que a Câmara dos Deputados retornar do recesso parlamentar. Neves é o presidente da Casa. Na sua opinião, é muito positiva a disposição do governo em discutir regras que melhorem o sistema tributário nacional. Segundo ele, a Câmara dará a sua colaboração. Aécio Neves preferiu não comentar o teor e a qualidade das medidas que serão anunciadas pelo governo. Além de Malan e Fraga, participaram da reunião o secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, e o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Amaury Bier. Segundo a assessoria de Aécio, a adoção de algumas medidas ainda depende de aval do presidente Fernando Henrique Cardoso e serão a ele submetidas amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.