Câmara vota oito medidas provisórias e libera pauta

A Câmara concluiu na sessão desta tarde a votação das oito medidas provisórias que estavam trancando a pauta do plenário desde segunda-feira passada. A votação fez parte do acordo fechado pelo presidente da Casa, João Paulo Cunha (PT-SP), com os partidos governistas e de oposição. Na próxima semana, outras duas MPs estarão com o prazo de votação vencido e também vão trancar a pauta da Câmara. Além das duas MPs, deverá ser votado o projeto de lei que trata da lei de informática, porque foi enviado ao Congresso com pedido de urgência feito pelo presidente da República, de acordo com a Constituição. Apesar do trancamento da pauta, João Paulo Cunha disse que espera votar na próxima semana a proposta de emenda constitucional (PEC) paralela à reforma da Previdência. Em seguida, o presidente da Câmara deverá incluir na pauta de votações a proposta de emenda que reduz em 5.000 o número de vereadores a serem eleitos em outubro. Os dois projetos já foram aprovados em suas comissões especiais e estão prontos para serem votados em primeiro turno pelo plenário da Casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.