Câmara vai cortar 20% da cota de passagens, diz Temer

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), anunciou hoje, após reunião com a Mesa Diretora, restrições para o uso das passagens aéreas que os parlamentares têm direito. A utilização será para o próprio parlamentar, cônjuge, seus dependentes legais e para atividade parlamentar, o que inclui assessores. Temer disse também que haverá um corte de 20% no valor das atuais cotas. Elas variam de Estado para Estado.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

16 de abril de 2009 | 11h49

Além disso, Temer anunciou que a Câmara irá implantar ponto eletrônico para controlar a presença dos funcionários da Casa. A Mesa Diretora ainda decidiu mudar o horário das sessões. Elas começarão ao meio-dia e não mais às 14 horas. O horário reservado para as votações começará às 15h, e não mais às 16h, e seguirá até as 19 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmarapassagemcorteMichel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.