Câmara terá sessão extraordinária hoje para votar MPs

A sessão extraordinária da Câmara programada para esta segunda-feira, 27, está confirmada e deve ser aberta logo mais, às 18 horas. Nessa sessão deverão ser apreciadas as Medidas Provisórias 601 e 605, que tratam da desoneração da folha de pagamento de setores da economia e da transferência de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para compensar descontos concedidos a alguns setores e viabilizar a redução da conta de luz.

BERNARDO CARAM E DAIENE CARDOSO, Agência Estado

27 de maio de 2013 | 16h58

Apesar de ter sido convocada pelo presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ele não estará presente para abrir a sessão. O peemedebista participa nesta tarde do velório do empresário Roberto Civita, em São Paulo, e só deve chegar em Brasília depois das 18h30.

De acordo com a assessoria de imprensa da Casa, o atraso de Alves não compromete o início da sessão. A abertura dos trabalhos poderá ser realizada pelo vice-presidente, deputado André Vargas (PT-PR), caso haja presença de 10% dos parlamentares, ou seja, 52 deputados em plenário. Está prevista também uma reunião de líderes da base governista às 18h30 para discutir a estratégia de votação dos projetos de interesse do Planalto.

Na semana do feriado de Corpus Christi, os deputados fazem um esforço concentrado para votar as MPs que correm o risco de perder a validade. As MPs 601 e 605 caducam na próxima segunda-feira (3).

Tudo o que sabemos sobre:
CâmaraMPssessão extraordinária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.