Câmara terá de fazer nova eleição em Aliança

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu que a eleição em Aliança (PE) para escolher os sucessores do prefeito e vice-prefeito cassados, respectivamente, Carlos Freitas e Pedro Cavalcanti, ambos do PSDB, deverá ser realizada de forma indireta pela Câmara porque os cargos ficaram vagos a menos de dois anos do fim do mandato atual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.