Câmara tem tarde esvaziada

Com a preocupação voltada para as filiações partidárias e com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), em viagem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Dinamarca, a Câmara tem uma tarde esvaziada.

Denise Madueño, da Agência Estado,

30 de setembro de 2009 | 16h35

 

No início desta tarde, em reunião com o primeiro vice-presidente, deputado Marco Maia (PT-RS), os líderes acertaram votar, em segundo e último turno, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que vai permitir mais dinheiro para a educação com a exclusão dos recursos da área do mecanismo conhecido por Desvinculação das Receitas da União (DRU). Essa deverá ser a única votação do dia.

 

"Muitos deputados estão em seus Estados evitando ataques especulativos a seus partidos e especulando nos outros partidos", afirmou o deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP). Esta é a última semana para quem pretende mudar de partido e se candidatar em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
Câmaravotaçãoeducaçãopartidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.