Câmara retoma votações de MPs que trancam a pauta

Os líderes da Câmara decidiram nesta quarta-feira, em reunião com o presidente Aldo Rebelo(PCdoB-SP), retomar a votação das sete medidas provisórias que trancam a pauta. Não há, entretanto, um acordo para a votação da minirreforma tributária ainda hoje."Vamos ao plenário com o ritmo de quem quer limpar a pauta e votar a minirreforma, afirmou líder do PT, Henrique Fontana (RS). "Temos um novo texto que é melhor que o anterior. Mas ainda não sabemos qual é o posicionamento dos Estados", ponderou o líder da minoria, José Carlos Aleluia. O principal ponto em discussão na reunião foi novamente sobre a possibilidade da votação da ampliação do Fundo de Participação dos Municípios em separado do bloco da minirreforma, ponto que não contou com o apoio do governo.Segundo o líder do PFL, Rodrigo Maia (RJ), a decisão de condicionar a votação a um texto amplo parece uma tática do governo para não dizer não à reivindicação dos prefeitos. Ele também criticou um dos quatro pontos incluídos no relatório do deputado Virgílio Guimarães (PT-SP) para atender os Estados, que foi a limitação do valor de pagamento de precatórios. "Essa é a casa de defender a sociedade e não os estados", afirmou Maia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.