Câmara rejeita retroatividade do mínimo para 1º de abril

O plenário da Câmara acaba de rejeitar por 231 votos a proposta do PSDB que estabelecia a vigência do salário mínimo desde 1º de abril e que alterava a data de 1º de maio estabelecida na medida provisória do governo, aprovada hoje. A proposta da oposição recebeu 160 votos favoráveis e 10 deputados se abstiveram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.