Câmara rejeita contas e prefeito de Salvador fica inelegível por oito anos

Por 25 votos a 15, vereadores acataram pareceres do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e reprovaram balanço de 2009

TIAGO DÉCIMO, O Estado de S. Paulo

13 de dezembro de 2012 | 10h29

Em votação iniciada na tarde de quarta-feira, 12, e concluída apenas na madrugada desta quinta, 13, a Câmara de Vereadores de Salvador rejeitou as contas da administração municipal relativas a 2009. Com o resultado, o prefeito João Henrique Carneiro (PP) fica inelegível pelos próximos oito anos - o que frustra seus planos de concorrer ao governo da Bahia em 2014.

Por 25 votos a 15, os legisladores acataram os pareceres do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e da Comissão de Orçamento e Finanças da própria Câmara. A análise das contas de 2010, que também estava prevista para a sessão, foi adiada após os vereadores governistas deixarem a Câmara, em protesto. A votação deve ser retomada na segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.