Câmara reabre trabalhos com apenas 21 deputados

A Câmara dos Deputados reabriu seus trabalhos, contrariando o regimento interno. De acordo com as normas regimentais, a sessão só pode ser aberta se houver nas dependências da instituição pelo menos 10% do total de 513 deputados, ou seja, 52 parlamentares. Mas a sessão foi aberta hoje com apenas meia dúzia de parlamentares em plenário e 21 na Casa.O único líder presente até agora é o petista Arlindo Chinaglia, que não se surpreendeu com a ausência da grande maioria, já que não haverá sessão deliberativa nesta semana. "Como será uma semana dedicada ao debate, já era previsto que o quórum fosse baixo, porque num momento de campanha eleitoral, a grande maioria dos deputados está dedicada às eleições", disse Chinaglia. Ele negou, no entanto, que este semestre será perdido, em função da disputa pelas prefeituras em todo o País.Segundo ele, a Câmara já provou que pode funcionar bem em esquema de esforço concentrado, como fez na primeira semana do recesso parlamentar de julho. Na prática, os deputados vão trabalhar no máximo três semanas, até as eleições de outubro, mas receberão integralmente os seus salários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.