Facebook/Divugação
Facebook/Divugação

Câmara promete rigor na gestão e constante diálogo com a população

Governador de Pernambuco empossou secretários nesta sexta-feira, sendo a maioria remanescentes da gestão de Campos

Angela Lacerda, O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2015 | 14h10

RECIFE - Disposto a seguir o modelo de gestão implantado pelo ex-governador Eduardo Campos, seu padrinho político, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), deu posse nesta sexta-feira, 2, a um secretariado vindo em grande parte das duas gestões do seu mentor. Dos 22 secretários, 14 se enquadram neste perfil.

 Na posse, no Salão das Bandeiras do Palácio do Governo, Câmara pregou rigor no trato da coisa pública e permanente diálogo com a sociedade, antecipando a retomada do “Todos por Pernambuco”, seminários regionais implantados por Campos para ouvir a população do Estado. Segundo ele, somente depois desta ausculta será definido o planejamento do seu governo, com prazos e metas.

 "Vamos fazer um grande pacto pela gestão pública, pelo desenvolvimento e pela inclusão social; servindo cada vez mais àqueles que mais precisam”, discursou ele, ao reiterar o desafio de não somente manter o desenvolvimento econômico administrativo e social registrado por Pernambuco nos últimos anos, mas “avançar nas conquistas”.

 Ao discursar pela nova equipe, o secretário da Casa Civil, Antonio Figueira – ex-secretário estadual de Saúde - reforçou o compromisso com os ideais de Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo durante a campanha presidencial. “Estamos aqui em nome de um projeto político e administrativo que nos deu de novo orgulho de fazer parte desta terra”, disse, qualificando o grupo do primeiro escalão como “experiente e leal”. Além dos 22 secretários estaduais, foram empossados cinco integrantes da estrutura de apoio ao governador.

 A ex-primeira dama, Renata Campos, que acompanhou, na quinta-feira, 1º de janeiro, a posse e a transmissão de cargo do novo governador, também estava presente ao evento, que foi encerrado por Câmara com uma expressão muito utilizada por Eduardo Campos – “Vamos pegar no serviço”. 

 O novo governador também deve adotar o mesmo estilo “incansável” do padrinho. A agenda dos próximos dias já está cheia e inclui reunião para debater novos rumos para o programa de segurança pública Pacto pela Vida, neste sábado, 3; viagem a São José do Egito, no sertão, para as comemorações do centenário do poeta e repentista Lourival Batista, o “Louro do Pajeú”, no domingo, 4; e assinatura de ordem de serviço para reconstrução de escolas públicas em Palmares, na zona da mata Sul, na segunda-feira, 5.

Tudo o que sabemos sobre:
Posse 2015Paulo CâmaraPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.