Câmara paga R$ 3,1 mi de verba indenizatória em janeiro

Em janeiro, em pleno recesso, a Câmara pagou R$ 3,1 milhões em verba indenizatória para deputados. Trata-se de recurso extra a que eles têm direito, para exercer o mandato em seus Estados. Os gastos vão de combustível a ?divulgação da atividade parlamentar?, o que inclui aluguel de outdoors, impressão de panfletos e outros tipos de propaganda. Nem todos usam a verba indenizatória, que não tem um valor fixo, mas é limitada a R$ 15 mil mensais, quase equivalente ao salário de R$ 16.250,42 dos parlamentares.O portal da Câmara na internet divulga desde 2004 todos os gastos com verba indenizatória. O Senado passará a fazer o mesmo em março. Somando a verba e os R$ 8,3 milhões de salários, o ano começou com o pagamento de R$ 11,4 milhões aos deputados. A Câmara não informou quantos receberam verba indenizatória em janeiro. No mesmo mês de 2007, o gasto foi de R$ 4,5 milhões. No ano todo, foram R$ 78,5 milhões.Pesquisa no portal da Casa mostra que alguns deputados gastaram mais do que têm direito em janeiro. Marcelo Serafim (PSB-AM), por exemplo, desembolsou R$ 27.448,46. Já recebeu R$ 15 mil e o restante será pago em fevereiro, para não exceder o limite máximo de transferência mensal. Ele usou R$ 26.880 para alugar um táxi aéreo com o qual percorreu 12 municípios do Amazonas, de 4 a 7 de janeiro.?Em São Paulo, no Rio, você faz campanha botando gasolina no carro. Aqui, a gente tem que ir de avião ou de barco?, justificou Serafim. ?Percorri 12 municípios para divulgar minha atividade parlamentar. É uma visita extremamente cara. Se tivesse usado outro dinheiro, que não o da verba indenizatória, é que seria motivo para desconfiar.? O deputado disse que encaminhará todos os comprovantes da viagem à corregedoria da Câmara. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.