DIDA SAMPAIO|Estadão
DIDA SAMPAIO|Estadão

Câmara notifica Cunha de sessão do dia 12 no Diário Oficial da União

Antes, Secretaria-Geral da Casa procurou Cunha pessoalmente para notificá-lo, mas não o encontrou; segundo levantamento do 'Estado', votos a favor da cassação já somam 237

Luci Ribeiro, O Estado de S. Paulo

08 de setembro de 2016 | 07h27

BRASÍLIA - A Câmara dos Deputados publicou nesta quinta-feira, 8, no Diário Oficial da União (DOU) edital de notificação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) sobre a realização de sessão no plenário da Casa na próxima segunda-feira, dia 12, às 19 horas. A sessão é destinada a votar o processo de cassação do mandato de Cunha.

Nos últimos dias, a Secretaria-Geral da Câmara tentou notificar o parlamentar pessoalmente, mas não conseguiu e, por isso, decidiu pelo aviso no veículo oficial. A publicação é uma etapa burocrática exigida em processos de perda de mandato parlamentar.

De acordo com o edital, a palavra será facultada a Cunha e ao seu advogado por até 25 minutos, cada. Depois da inclusão da representação contra Cunha na pauta plenária, a matéria terá preferência sobre os demais itens da Ordem do Dia de todas as sessões deliberativas até a conclusão da votação.

Votos. Os dados mais recentes de levantamento realizado pelo Estado mostram que os votos a favor da cassação de Cunha já somam 237 e os votos contrários estão em 2. Até as 21 horas de ontem, havia ainda 65 deputados que não quiseram responder ao levantamento e 26 que se disseram indecisos. Um total de 181 parlamentares não foi encontrado. A maioria deles pertence às bancadas do PMDB, PP, PSD e PR, partidos que tradicionalmente apoiavam Cunha. Para Cunha ter o mandato cassado, são necessários pelo menos 257 votos, a maioria absoluta dos 513 deputados. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.