JOSÉ PONTES LUCIO/ESTADAO
JOSÉ PONTES LUCIO/ESTADAO

Câmara já tem quatro pedidos de CPIs

Em apenas três dias de trabalho da nova legislatura, parlamentares protocolam proposições de investigação sobre a Petrobrás, violência, pesquisa eleitoral e planos de saúde

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

04 Fevereiro 2015 | 14h41

Brasília - A Câmara dos Deputados já tem uma fila com quatro pedidos de criação de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) em três dias de trabalho da nova legislatura. O presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já avisou que vai permitir a instalação das cinco primeiras comissões protocoladas.

Além da CPI da Petrobrás protocolada nessa terça-feira, 3, pelos partidos de oposição ao governo, nesta manhã foi encaminhado o requerimento do petista Paulo Teixeira (SP) para a instalação de uma comissão com o objetivo de apurar as causas e medidas para a redução da violência no Brasil.

O primeiro requerimento foi apresentado na segunda-feira e pede a criação da CPI das Pesquisas Eleitorais. O deputado Ricardo Barros (PP-PR) sugere a investigação da divulgação de pesquisas desde as eleições de 2000 e seu reflexo nos resultados das urnas.

A outra proposição veio do deputado Ivan Valente (PSOL-SP) e pede a criação de uma comissão para apurar denúncias de irregularidades nos serviços de planos de saúde. O proponente alega que os planos de saúde lideram há décadas o ranking de reclamações dos consumidores.

"Das reclamações que chegam à Justiça, em quase 90% dos casos o ganho de causa é dado aos consumidores, o que comprova o descumprimento das operadoras com suas obrigações contratuais. O tratamento é desrespeitoso. É preciso denunciar, inclusive, os mecanismos de protelação das decisões judiciais que chegam a durar 12 anos para serem cumpridas", defende o deputado.

Mais conteúdo sobre:
Câmara CPI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.