Câmara investiga repasse de celulares

A Câmara de Novo Cabrais instaurou sindicância para apurar contrato do Legislativo com uma operadora de celular pelo qual parlamentares teriam repassado linhas a usuários sem ligação com o órgão. O presidente da Casa, Marciel Schoenfeld (PP), disse que foi alertado sobre a suposta irregularidade pela assessoria jurídica do Legislativo. Quando a sindicância foi aberta, 200 telefones estavam em uso, embora a Câmara tenha apenas nove vereadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.