Câmara 'enforca' dias de trabalho antes do recesso

Quatro Medidas Provisórias aguardam parlamentares no segundo semestre

15 de julho de 2007 | 20h51

A Câmara resolveu "enforcar" os dois últimos dias de trabalho antes do recesso. Oficialmente, apenas no dia 18 começaria as férias parlamentares, mas desde a semana passada o quórum na Casa é baixo. E o segundo semestre já começará com quatro Medidas Provisórias paralisando os trabalhos. Vale registrar que o saldo da Casa, como mostrou reportagem do Estado, não é bom. No primeiro semestre desta legislatura, a Câmara não reagiu à tradição de ser pautada pelo governo.   Levantamento da produção da Casa mostra que os deputados votaram - e aprovaram - 43 medidas provisórias, além de 9 projetos de lei e uma emenda constitucional de autoria do Poder Executivo. Da lavra do Legislativo, foram aprovados 15 projetos de lei e uma emenda constitucional.   Em resumo, nas 69 votações mais importantes do semestre, o placar é de 53 (76,8%) para o Executivo e 16 (23,2%) para o Legislativo. Energizado pelo caso Renan - que mantém a presença alta em plenário - no Senado o plenário poderá votar, na terça-feira, o projeto de lei de conversão (PLV19/07) que cria o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Câmararecesso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.