EFE/Antonio Lacerda
EFE/Antonio Lacerda

Câmara dos Deputados cria comissão externa para visitar Lula na prisão

Noves governadores foram impedidos de encontrar o ex-presidente

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2018 | 23h06

BRASÍLIA -  A oposição pediu nesta terça-feira, 10, a criação de uma comissão externa para acompanhar a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso desde sábado em Curitiba. O grupo será formado por 12 parlamentares e não terá custos para a Casa. A ideia é que cada parlamentar arque com as próprias despesas. A visita ainda não tem data para ocorrer.

+ Lula entra com último recurso contra condenação na segunda instância

Segundo o líder do PSB, Júlio Delgado (MG), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que vai autorizar a criação da comissão, que foi pedida por líderes dos cinco partidos da oposição: PT, PB, PDT, PCdoB e PSOL. Delgado disse também que o grupo decidiu pedir a vista oficialmente depois que os nove governadores foram impedidos de encontrar Lula nesta terça-feira.

+ Marco Aurélio suspende por cinco dias ação contra prisão em 2ª instância

No documento apresentado a Maia, os deputados criticaram a decisão do juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara federal, de não conceder um regime diferenciado de visitações a Lula. “A decisão arbitrária de isolamento do ex-presidente fere princípios básicos dos direitos humanos e principalmente da dignidade da pessoa humana”, diz o texto.

Segundo o líder do PSDB na Câmara, deputado Nilson Leitão (MG), como a proposta não vai envolver custos para a Casa, os demais partidos decidiram não se opor à criação do grupo. “Não concordamos, mas não vamos impedir eles de irem lá ver como o Lula está dormindo.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.