Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Câmara do Rio rejeita processo de impeachment contra Marcelo Crivella

Processo que poderia atingir o prefeito da cidade, que é do PRB, foi rejeitado por 28 votos a 14, com duas abstenções

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2018 | 20h25

A Câmara de Vereadores do Rio rejeitou nesta quinta-feira, 20, pedido de abertura de processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella (PRB). O processo foi rejeitado por 28 votos a 14. Houve duas abstenções.

O pedido de abertura de processo de impeachment havia sido protocolado na quarta-feira. A oposição se baseou no fato de Crivella ter se tornado réu por suposto crime de improbidade administrativa, após o juízo da 7.ª Vara da Fazenda Pública da Capital acatar ação do Ministério Público. O motivo foi uma reunião de líderes evangélicos no Palácio da Cidade, sede do Executivo municipal, realizada em julho. 

No encontro, realizado no dia 4 de julho, Crivella teria oferecido auxílio em cirurgias de cataratas e varizes para fiéis e assistência a pastores que tivessem problemas de IPTU em seus templos. Além disso, exaltou o pré-candidato a deputado federal pelo PRB Rubens Teixeira.

Em vídeo publicado em sua página no Facebook, o prefeito Marcelo Crivella comemorou e agradeceu aos vereadores, “que fizeram prevalecer os princípios básicos da democracia”. No vídeo de pouco mais de um minuto, o prefeito também disse lamentar que “os vereadores de oposição façam um movimento baseado em fake news e que não tem respaldo do povo”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.