Câmara deve votar MP do mínimo nesta manhã

O presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), confirmou ontem que às 8h abrirá a sessão extraordinária destinada à votação da Medida Provisória do Salário Mínimo. Ele explicou que se houver quórum, a votação será iniciada entre 11h e 12h. E informou ter pedido aos líderes dos partidos que mobilizassem suas bancadas para permanecerem em Brasília.A votação será pelo processo nominal, segundo João Paulo. "Quem tem posição, não deverá enfrentar problema em deixar clara essa posição", afirmou. O governo pretende derrubar a proposta aprovada no Senado, de elevar o salário mínimo a R$ 275, e manter o aumento já aprovado pela Câmara, para R$ 260. O líder do governo na Câmara, deputado Professor Luizinho (PT-SP), também disse não ver problema na votação nominal. "É um instrumento normal, não nos assusta", comentou. Segundo ele, "a votação nominal dá mais tranquilidade e havendo quórum, serão mantidos os R$ 260".O líder governista garantiu que com mais de 300 parlamentares na Casa será possível votar hoje a MP. Se isso não ocorrer, a votação ficará para a próxima semana. E até que a Medida Provisória do Salário Mínimo seja votada, nenhuma outra matéria poderá ser apreciada, pois ela trancará a pauta da Casa.Para iniciar a votação da MP é necessária a presença mínima em plenário de 257 deputados e a aprovação será por maioria simples. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.