Câmara de Vereadores de São Paulo aprova CPI da Sabesp

Os vereadores da capital paulista aprovaram, na sessão plenária desta quarta-feira, 6, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar contratos da Sabesp com a Prefeitura. O autor do requerimento foi o vereador e candidato ao governo estadual pelo PHS, Laércio Benko. A instalação foi aprovada por 30 votos favoráveis - nove foram contrários. A CPI tem duração prevista de 120 dias e será composta por nove vereadores, de todos os partidos da Casa.

Estadão Conteúdo

06 de agosto de 2014 | 18h22

"Nós pretendemos, com esta CPI, investigar o contrato de prestação de serviços entre a Sabesp e o governo de São Paulo. Vamos apurar o atual contrato porque entendemos que ele não está sendo cumprido. Já falta água na zonas leste e norte, enfim, o atual contrato será apreciado", disse Benko em nota publicada pela Casa.

Segundo a nota divulgada pelo portal da Câmara, o vereador Andrea Matarazzo (PSDB), um dos coordenadores de campanha do presidenciável tucano Aécio Neves, disse que a criação da CPI não tem fundamento, já que os contratos com a Sabesp são públicos. "Ao meu ver, esta CPI é um barulho político, há um interesse eleitoral por trás disso. Não há necessidade de se instaurar uma CPI", afirmou Matarazzo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.