Câmara de São Paulo instala CPI das Enchentes

Os vereadores da Câmara Municipal de São Paulo instalaram hoje a CPI das Enchentes, com o objetivo de averiguar a responsabilidade pelos danos causados pelas inundações ocorridas em São Paulo nos últimos meses. Antes do início dos trabalhos legislativos de hoje, os oito membros escolhidos pelas lideranças dos partidos para compor a comissão elegeram o vereador Adilson Amadeu (PTB) presidente da CPI.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

10 de março de 2010 | 20h52

Por um pedido do ex-líder da bancada do PT João Antônio, que anunciou alterações no quadro de petistas indicados para compor a comissão, a escolha do vice-presidente e do relator será realizada apenas na terça-feira (16). A CPI das Enchentes, cujo pedido de criação foi protocolado pelo PT e aprovado na última quarta-feira, é formada por seis governistas e apenas dois oposicionistas: os petistas Francisco Chagas e José Américo.

A comissão pretende investigar contratos e convênios de execução e fiscalização dos serviços de limpeza, remoção e conservação de galerias, bueiros, bocas de lobo, caixas e poços de inspeção. Ela terá ainda como foco a apuração do funcionamento do sistema de drenagem da cidade.

O objetivo é investigar se grandes empreendimentos privados, como shoppings e edifícios comerciais, causaram impactos no sistema de drenagem do solo da capital paulista. A comissão funcionará no prazo regimental de 120 dias, com possibilidade de prorrogação.

Mais conteúdo sobre:
enchentesCPISão PauloCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.