Câmara dá posse a suplente de deputado infiel cassado

Major Fábio entra no lugar de Walter Brito Neto, 1º deputado cassado por infidelidade partidária

Agência Brasil,

19 de dezembro de 2008 | 12h33

O suplente de Walter Brito Neto (PRB-PB), Major Fábio (DEM-PB), tomou posse na manhã desta sexta-feira, 19, na Câmara dos Deputados. Major Fábio entra no lugar de Walter Brito Neto, cassado por infidelidade partidária. Ele trocou o Democratas pelo PRB apenas um mês depois de tomar posse e o caso foi parar nos tribunais.  Veja também:Após resistência, Câmara declara perda de mandato de infiel Entenda o caso do primeiro deputado cassado pelo TSE Suplente de infiel condena desobediência de Chinaglia com TSEEntenda a fidelidade partidária   O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que a Câmara devolvesse o mandato de Brito Neto ao democratas e desse posse imediata ao suplente. Mas, houve recurso para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Os parlamentares decidiram, então, o mandato só poderia ser deixado depois da decisão transitada em julgado no Supremo. Nesta semana, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, chegou a ser intimado pelo TSE e recebeu prazo de 24 horas para cassar Walter Brito e empossar Major Fábio, o que, de fato, só ocorreu depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) colocou fim na história, dizendo que as possibilidades de recurso sobre o caso haviam se esgotado.

Tudo o que sabemos sobre:
infidelidade partidária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.