Câmara convoca Minc na 4ª para explicar ataque a ruralistas

Ministro do Meio Ambiente chamou produtores rurais de 'vigaristas' e provocou reações reações na Casa

Célia Froufe, da Agência Estado,

15 de junho de 2009 | 17h57

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, foi convocado a participar na próxima quarta-feira, às 10 horas, de audiência pública da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, sobre o pronunciamento contra produtores rurais e lideranças do setor. No final do mês passado, o ministro chegou a chamar os ruralistas de "vigaristas", o que causou indignação por vários produtores e associações. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira, 15, pelo deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS), autor da solicitação. Por meio de nota à imprensa, Heinze classificou de "irresponsável" a atitude de Minc.

 

Veja também:

especial Entenda o que está por trás da polêmica com o ministro Minc

  

O deputado defende que o titular da Pasta do Meio Ambiente peça desculpas publicamente perante os parlamentares que defendem a agropecuária no Congresso Nacional. "Ainda não entendemos como pode uma autoridade de Estado não respeitar os homens e mulheres do campo que colocam a comida da mesa dos brasileiros e chamá-los de vigaristas. Todos os produtores merecem respeito e por isso queremos explicações", ressaltou na nota. "Se o ministro acredita mesmo que agricultores e parlamentares são tudo o que ele disse tem que falar cara a cara. Não vamos aceitar desculpas esfarrapadas", continuou.

 

Caso o ministro falte à audiência, a bancada do agronegócio está disposta a solicitar ao presidente da Câmara, Michel Temer, para que se abra processo contra Minc por crime de responsabilidade.

 

Também fazendo parte da ofensiva contra o ministro, a senadora Kátia Abreu (DEM-TO), que também é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), protocolou no início do mês denúncia contra Minc, por crime de responsabilidade. Kátia Abreu protocolou a denúncia na Comissão de Ética Pública da Presidência da República e na Procuradoria Geral da República.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmararuralistasCarlos Minc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.