Câmara convida Dilma para explicar vazamento de informações

Ministro Hélio Costa também receberá convite de comissão da Casa, que quer informações sobre caso Eletronet

estadao.com.br,

10 de março de 2010 | 12h58

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o ministro das Comunicações, Hélio Costa, foram convidados a dar explicações à Câmara sobre a denúncia de vazamento de informações privilegiadas a empresas privadas sobre a possível criação de uma estatal para comercializar serviços de internet banda larga no país. O requerimento do convite foi aprovado nesta quarta-feira, 10, pela Comissão de Defesa do Consumidor.

 

Foram aprovados também convites para ouvir o presidente da Telebrás, Jorge da Motta da Silva, o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna dos Santos, o dono da Star Overseas, Nelson dos Santos e a presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) Maria Helena dos Santos Santana.

 

Denúncias publicadas na imprensa dão conta de que informações privilegiadas do Palácio do Planalto teriam beneficiado empresas privadas ligadas a José Dirceu na criação da estatal, que viria da reativação da Telebrás.

 

Dirceu teria recebido R$ 620 mil da Star Overseas Ventures, empresa com sede nas Ilhas Virgens Britânicas - paraíso fiscal no Caribe - que seria a principal beneficiada com a reativação da Telebrás.

 

A empresa teria comprado participação na Eletronet (que chegou a pedir falência em 2003). A reativação da estatal seria feita usando a estrutura de fibras óticas já instaladas pela Eletronet.

 

Com informações da Agência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.