Câmara: candidatos farão discurso de 15 minutos

Na sessão de amanhã à tarde, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), deverá conceder 15 minutos para o pronunciamento de cada candidato à Presidência antes do início da votação secreta. Serão colocadas duas cabines para a votação. Do lado esquerdo da Mesa ficará a cabine dos deputados das regiões Sul e Sudeste. Do lado direito, a dos deputados no Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Nas cabines, haverá cédulas individuais para cada candidato a cada um dos sete cargos da Mesa e dois envelopes, um branco e outro azul. O voto para presidente da Câmara deverá ser colocado no envelope azul e os demais votos no envelope branco. Serão colocadas duas urnas em cada extremidade da Mesa. Os deputados deverão assinar o livro de presença antes de depositar os envelopes: o azul na urna da eleição para presidente e o branco na outra. A apuração será feita por deputados indicados pelo presidente da Mesa. Primeiro será feita a apuração da eleição para presidente. Se algum dos candidatos obtiver a metade mais um dos votos válidos (envelopes com mais de uma cédula para o mesmo cargo serão considerados nulos e inválidos), será proclamado presidente, tomará posse e iniciará a apuração da eleição para os demais cargos. Se não houver vencedor em primeiro turno, será realizado um segundo turno de votação, a ser disputado pelos dois candidatos mais votados, na mesma sessão, em horário a ser estabelecido pelo presidente. Se houver empate no segundo turno, será eleito o candidato com maior número de mandatos. Caso persista o empate, vence o deputado mais idoso. A apuração das urnas com os votos para os outros cargos ficará suspensa até que seja proclamado um vencedor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.