Câmara: candidatos apresentam propostas

O candidato do PT à presidência da Câmara dos Deputados, Aloizio Mercadante (SP) disse, no debate de candidatos realizado hoje, que muitos parlamentares sentem vergonha da submissão da Casa ao Executivo e prometeu mudar esta realidade. Ele disse que 82% das medidas aprovadas neste governo foram de iniciativa do Executivo, que também abusou das medidas provisórias. O deputado criticou outros candidatos por dizerem que têm compromisso com a mudança, enquanto, segundo Mercadante, contribuíram para esta situação. Ele prometeu lutar para aprovar a restrição à edição de medidas provisórias, e a alternância de partidos nas relatorias de projetos. O líder do PL e candidato avulso à Presidência da Câmara, Valdemar Costa Neto (SP), ressaltou, no debate, a independência do Poder Legislativo como sua principal proposta. Ele defendeu também a descentralização da administração da Câmara, que hoje está concentrada nas mãos do presidente. Valdemar propôs ainda a elaboração de um calendário anual de trabalhos do Legislativo e a fixação de um dia específico em cada semana para a deliberação sobre propostas de iniciativa dos deputados. A restrição das medidas provisórias, a garantia de execução do orçamento no tocante às emendas dos parlamentares, a aprovação da Lei de Imprensa e a transformação da TV Câmara em uma emissora da canal aberto são outras propostas apresentadas pelo líder do PL no primeiro bloco do debate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.