Câmara aprova reformas em 90 dias, garante João Paulo

O presidente da Câmara dos deputados, João Paulo Cunha (PT-SP), assegurou hoje que as reformas da previdência e tributária serão votadas pelo plenário da Câmara num prazo de até 90 dias. A garantia foi no início da tarde de hoje para uma platéia de cerca de 800 empresários presentes à abertura da 19ª Convenção e Feira Paulista de Supermercados (Apas), no Expo Center Norte, em São Paulo. "As reformas estão seguras e vamos aprová-las. Estamos correndo para votá-las e garanto que não existe perigos nem dentro e nem fora do PT que impeçam essa aprovação", disse ele, referindo-se, especificamente, aos radicais de seu partido. Segundo o presidente da Câmara, a imprensa vem fazendo uma verdadeira tempestade em copo d´ água com relação aos radicais do PT. "Temos uma bancada de 93 deputados. Porém, ficam destacando apenas a posição de três parlamentares. Isso é um desrespeito com todos os outros deputados", criticou. O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que também participou da abertura da 19ª feira da Apas, garantiu que os governadores do seu partido e a bancada federal tucana também trabalharão no sentido de aprovar as reformas previdenciária e tributária no prazo previsto pelo presidente da Câmara dos deputados. "No que depender de nós, as reformas serão aprovadas em 90 dias. Vamos dar apoio integral e não apenas pela metade", assegurou ele.Ao falar do apoio irrestrito que o PSDB pretende dar a essa questão, Alckmin foi muito aplaudido pela platéia de empresários, que lotaram o auditório principal do Expo Center Norte. O governador ressaltou que as reformas são imprescindíveis para aquecer a economia, gerar renda e trabalho. Segundo ele, os tucanos darão este apoio sem pedir nada em troca. "O toma lá dá cá já está ultrapassado. Queremos coerência e, portanto, vamos aprovar essas reformas porque o Brasil necessita".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.