Câmara aprova MP que cria plano de recuperação de escolas públicas

Após tentar protelar processo de votação com vários requerimentos, todos rejeitados, DEM acabou posicionando-se favorável à Medida Provisória

estadão.com.br,

04 de agosto de 2011 | 01h29

SÃO PAULO - Após um acordo entre líderes partidários e mais de cinco horas de discussão, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira, 3, a Medida Provisória (MP) 530, que cria o plano especial de recuperação física de escolas públicas atingidas por desastres naturais. Com o acordo, a votação dos destaques que podem mudar o texto da MP será realizada na próxima semana.

 

Em represália à intervenção do governo para impedir a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado que investigaria as denúncias de irregularidades no Ministério dos Transportes, desde o início das discussões da noite desta quarta-feira, líderes do DEM obstruíram a votação da MP 530, apresentando diversos requerimentos como forma de protelar o processo.

 

"O DEM não tem nada contra a aprovação do mérito da MP 530", disse o líder do partido, deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (BA). Com a rejeição dos requerimentos, O DEM se posicionou favorável à aprovação da MP. Para o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), a obstrução do Democratas faz parte do jogo político na Casa. "Não tem nenhuma novidade nisso. Na próxima semana vamos pedir a sensibilidade de todos os líderes para votar as MPs e destrancar a pauta e assim votar matérias de interesse dos deputados".

 

Na sessão desta quarta-feira, a oposição ficou restrita ao Democratas. PSDB e PPS, que atuam normalmente juntos com o DEM para fazer oposição e obstrução às matérias de interesse do governo, não acompanharam as lideranças do DEM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.