Câmara aprova fundo de investimento com recursos do FGTS

A Câmara aprovou na notie desta terça-feira a medida provisória (MP) 349 que destina R$ 5 bilhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para aplicação em obras nos setores de energia, rodovia, ferrovia, porto e saneamento, criando um novo fundo de investimento. A MP faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O placar registrou 312 votos a favor da MP, 105 contrários e 1 abstenção. Com esta aprovação, faltam votar agora, na Câmara, três das nove medidas provisórias do PAC. Defenderam a aprovação da MP: PMDB, PT, PTB, PCdoB, PSB, PDT, PP, PR e PV. Ficaram contra a MP: PSDB, DEM (ex-PFL) e PSOL. Durante a votação, houve um bate-boca entre o líder do DEM, Onyx Lorenzoni (RS), e o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical. "Todos que se dizem sindicalistas, participam de negociações e ajudam a tungar o dinheiro do trabalhador são pelegos", afirmou Lorenzoni. O sindicalista e deputado respondeu: "Quero ver se você vai ser macho para me chamar de pelego na festa do dia 1º de Maio na frente de todos os trabalhadores". Paulinho votou a favor e defendeu a MP. Os deputados irão votar ainda uma proposta da oposição para alterar a MP. Com maioria governista ampla, a oposição deverá ser derrotada nessa votação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.